Francis Ford Coppola entra no futuro dos filmes com o projeto de cinema ao vivo

Coppola faz do cinema ao vivo uma realidade

Francis Ford Coppola é conhecido por seu talento cinemático de direção. Filmes como “O Poderoso Chefão”, “Apocalypse Now” e “Drácula de Bram Stoker” são mundialmente renomados; colocando pouca ênfase em quanto Coppola é respeitado. É claro que seus filmes menos bem recebidos, como “O Poderoso Chefão 3” e “Peggy Sue – Seu Passado a Espera”, são frequentemente ignorados, mas isso não impede que o homem receba muita atenção. Afinal, ele recebeu um total de 5 Oscars.

Agora, ao que muitos estão chamando de possível revolução cinematográfica que o mundo estava esperando, Coppola voltou sua atenção para algo que o mundo não havia experimentado anteriormente. Ou pelo menos, não em maior grau. Cinema ao vivo. O projeto é chamado de “Visão Distante”, e desafia tudo o que o cinema atualmente é, com o potencial de inaugurar uma nova geração de filmes.

O que é o cinema ao vivo?

O cinema ao vivo é exatamente o que o nome diz; um filme filmado e transmitido ao vivo, sem nenhum atraso entre os atores se apresentando e as imagens sendo vistas pelo público. Claro, a televisão ao vivo é comum, notadamente nas transmissões de notícias e esportes, e o entretenimento de cassino on-line ao vivo oferecido nos sites mais bem avaliados, como o Spin Palace, se tornou cada vez mais popular, pois oferece ação em tempo real e uma experiência verdadeira. O cinema ao vivo, no entanto, propõe que o mesmo seja feito com um roteiro de longa-metragem, locais variados, e cinematografia e gerenciamento de som ao vivo. Nem precisa dizer que o processo é extremamente complicado, exigente e arriscado.

Mas isso, Coppola disse, é exatamente o que torna o cinema ao vivo tão interessante e único. O cinema tradicional não tem nenhum risco envolvido, nenhum risco de os artistas terem acidentes, nenhuma preocupação de que algo possa dar errado. O cinema ao vivo oferece a emoção de todos esses elementos, com o público capaz de apreciar plenamente os enormes níveis de habilidade envolvidos em tornar tal projeto uma realidade.

“Visão Distante”

“Visão Distante” é um roteiro escrito por Coppola, semiautobiográfico, contando a história de três gerações de uma família ítalo-americana. O roteiro dura 27 minutos e exige várias alterações de local, bem como uma enorme quantidade de cinematografia complicada e intrincada.

O roteiro foi repassado e interpretado na UCLA, Universidade da Califórnia, Los Angeles. No total, 75 estudantes foram necessários para tornar o roteiro uma realidade em formato de cinema ao vivo. Isso incluiu um total de 40 câmeras diferentes, bem como o gerenciamento cuidadoso de cenários, figurinos, gerenciamento de palco e muito mais. Notavelmente, o próprio Coppola era o diretor.

Explicando a visão

Uma nova forma de cinema?

“Visão Distante” foi apresentado apenas para um público limitado, sem nenhuma palavra oficial sobre o quão bem foi recebido. Deve-se ter em mente, no entanto, que esta não é a primeira tentativa de Coppola no cinema ao vivo. Embora o projeto tenha praticamente caído no esquecimento hoje, “O Fundo do Coração” foi um projeto de cinema ao vivo em 1982. Ele falhou, tanto financeira quanto criticamente.

Coppola desistiu da ideia, mas agora está tentando um ressurgimento. Mas por que isso funcionaria agora, se falhou anteriormente? O próprio Coppola é rápido em apontar que a tecnologia percorreu um longo caminho desde 1982, especialmente no que diz respeito ao cinema. A cinematografia e o hardware de transmissão estão melhores do que algumas décadas atrás, tornando o cinema ao vivo mais viável do que nunca. Mas isso vai pegar?

O cinema ao vivo tem sido um sonho para Coppola, então pelo menos um homem talentoso e dedicado está tentando tornar isso realidade. Quanto a se espalhar para além dos limites da UCLA, precisaremos ver. Mas uma coisa é certa: Hollywood tem procurado novas maneiras de levar as pessoas de volta aos cinemas.